28.4.10

L'ATELIER - JOEL ROBUCHON

Voltei de férias no maior pique para colocar algumas coisas bacanas que vi por Paris. Quase óbvio, o destaque maior foi para o restaurante L'Atelier do chef Robuchon que acumula 23 estrela no Guia Michelin e que dispensa apresentações. A decoração do restaurante é bárbara, genero sushi bar, tudo é preto da parede à roupa dos garçons e chefs com detalhes vermelho no debrum dos uniformes e nos assentos das banquetas. O espaço é para apenas 36 pessoas. É à vontade e cheio de gente interessante.



Já tinha sido advertida que eles não aceitam reservas e que o ideal era chegar as 18:30h para o jantar se não quisesse esperar. Deu sorte chegamos as 19:30h e fomos conduzidos para a quina do balcão; o que foi muito agradável para conversar.

O serviço é outro ponto alto. Os garçons e chefs de cozinha são todos jovens, bonitos, hiper simpáticos e bem treinados.

Bom, agora vamos ao que interessa. Minha entrada era Le crab royal - aux fines lemelles de raves épicée. Era assim, dentro tinha o caranguejo, firme e saboroso e por cima e por baixo duas laminas de rabanete.



A entrada do marido se se chamava Cocotte à la crème légère de morilles que vinha a ser um oeuf en cocotte com espuma de creme e morriles servido em taça de dry martini. Um clássico da cozinha francesa unindo a técnica de espumas com apresentação moderna.



A outra entrada que pedi foi l'agneau de lait douté de laurier frais à la feuille de romaine. Vejam a apresentação: dois bolinhos de cordeiro bem temperados com um molho delicioso e folhas de alface romana abafadas (no centro da foto).



Agora reparem só na foto abaixo o corte da lula com coração de alcachofra e tomates ao molho ibérico. O prato se chamava Les escornets et les artichauts rissolés aux saveurs iberiques. Será que consigo adotar este corte na lula? Vou tentar.



Já o meu prato principal eram as costelinhas de cordeiro com purê de batatas. Mais um clássico da cozinha francesa. Nossa, como eles tem um cordeiro bom e macio! Ha, este verdinho é alecrim frito.



De sobremesa, o marido pediu um prato que se chamava L' Exotique que vinha a ser abacaxi e mangas com creme de baunilha e bastões de merengue polvilhado com caramelo de maracujá.

Reparem que na borda do copo tinha um crocante de pistaches. E como os franceses adoram servir em copos.



Eu, que amo profiteroles pedi de sobremesa Le Paris-Brest que vem a ser carolinas com creme praliné.



Foi uma noite e tanto. O restaurante é daqueles bem, bem caros mas valeu super a pena, era a comemoração atrasada do nosso aniversário de casamento. Tks husband pelo presente.

Gostaram? Daqui para frente postarei coisas mais para os mortais da cozinha, mesmo porque não é sempre que a gente faz essas coisas.



ONDE

L’Atelier
5 rue de Montalembert 75006
tel. 01 42 22 56 56 -

Paris
  • fotos arquivo pessoal

5 comentários:

Roberta disse...

Nossa, estou com água na boca! Já comece a testar todos esses pratos pq quero experimenta-los sem ter que ir para Paris!

tutu galvao bueno disse...

Rô, Lá os pratos são muito elaborados e mais dificil de serem reproduzidos por nós. Eles tem produtos, tecnica e equipamentos que nós não temos. Paris tem muuuitas opções legais a preços melhores. Me leva junto. Bjs

Marcelo Saboia disse...

E do famoso 'purê de batatas', não fala nada?!...

tutu galvao bueno disse...

haaa, o purê é maravilhoso, mas vai 30% de manteiga e a qualidade da batata também ajuda. Tenho feito purê de mandioquinha misturado com maracujá, de mandioca com limão onde coloco o azeite só no final. Experimente, fica muuuuito bom!
Aproveite para divulgar o Blog em Brasília. Um abraço, Tutu

Marcelo Saboia disse...

E já que 'uma mão lava a outra'... aproveite para divulgar o site em sampa. Um abraço, Marcelo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...