20.8.15

DIETA PASTOSA - para pacientes com dificuldade de mastigação, deglutição e digestão









































Quem não passou por algum momento na vida em que precisou seguir uma dieta pastosa? Como tenho alguns pacientes em consultório com dificuldade de deglutição, estreitamento de esôfago ou casos de pós operatórios de cirurgia bariátrica montei uma aula específica sobre dieta pastosa e aqui no Blog compartilho algumas dicas valiosas com vocês.

Primeiramente não se apavore, você tem como sobreviver por um curto período 10-15 dias da dieta ou as vezes por um período um pouco mais longo. Basta apenas se organizar e estruturar um cardápio.

Siga algumas dicas:
  • Faça um cardápio semanal e adquira suas compras no fim de semana com produtos de preferência orgânicos como recomenda o Guia Alimentar Brasileiro 2014;
  • Monte sua refeição com os 3 grupos alimentares: proteínas, carboidratos e vegetais(Quadro 1). Exemplo: 1 proteína (frango) + 1 carboidrato (arroz) + vegetal (cenoura) lembrando que todos os ingredientes na consistência pastosa;
  • Procure variar nas cores do seu prato;
  • Teste o sabor de cada prato, ajuste os temperos;
  • Prepare os alimentos em maior quantidade e armazene em recipientes de plástico ou vidro e congele para otimizar seu tempo.


PROTEÍNA
CARBOIDRATO
VEGETAL
frango
arroz papa
purê de cenoura
peixe
purê de batata
purê de abobrinha
carne
purê de mandioquinha
purê de abóbora
ovos
purê de cará
purê de chuchu

purê de inhame


macarrão mole


QUADRO 1 - Sugestão de combinação na dieta pastosa


DICAS DE COMO PREPARAR A REFEIÇÃO:
  • Frango: Faça um caldo de frango caseiro, bata o frango no liquidificador e armazene em porções individuais;
  • Com o restante do caldo de frango congele em cubos;
  • Cenoura: Utilize o caldo de frango para cozinhar as cenouras na pressão por 5 minutos contando o tempo a partir do momento que a panela começar a chiar, amasse a cenoura, tempere com azeite e pouco sal e se preferir armazene no freezer em porções individuais;
  • Arroz papa: Coloque tudo de uma vez em uma panela:1 xícara de arroz + 3 xícaras de água + um jato de óleo de gergelim torrado + 1/2 colher de chá de sal. Quando atingir fervura, abaixe a chama, tampe a panela e conte 15 minutos. Desligue o fogo e espere 10 minutos. Abra a panela retire o arroz e comprima com o garfo. Separe em porções individuais e congele se preferir;
OU

  • Batata: Cozinhe as batatas em cubos cobertas em água na panela de pressão por 10 minutos contando o tempo a partir do momento que a panela começar a chiar. Amasse as batatas adicione leite, queijo ralado e sal.

INFORMAÇÃO IMPORTANTE: A consistência da dieta pastosa é abrandada pela cocção, com alimentos moídos, liquidificados em formas de purê, papa ou creme. O fracionamento recomendado é de 5 -6 refeições diárias (desjejum, colação, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia). A quantidade de macronutrientes: normoglicídica, normoproteica, normolipídica.

VALE A PENA: Teste sempre os sabores dos alimentos. Adicione manjericão para dar mais sabor ao purê de frango ou noz moscada para dar sabor ao purê de cenoura ou outra erva ou tempero delicado que tiver na cozinha. Tudo isso vale a pena para deixar a comida com mais sabor. E, não menos importante lembre-se de montar o prato de uma maneira charmosa. Se tiver uma forma de empadinha enforme o arroz ou o frango que for servir. Se inspire na foto que ilustra a postagem.

REFERÊNCIAS
HOSPITAL SAMARITANO SÃO PAULO. Divisão de Nutrição e dietética. Manual ilustrado de dietas para a prática clínica. Samaritano, 2010. 235 p.
SILVA, S. C.; MARTINEZ, S. Cardápio: Guia Prático para a elaboração. 3. ed. São Paulo: Roca, 2014. 427 p.
SILVA, S. C.; PEREIRA, J. D. Tratado de alimentação nutrição e dietoterapia. 2. ed. São Paulo: Roca, 2010. 1256 p.


  • foto arquivo pessoal
    .

18.8.15

DICA PRÁTICA DE COMO FAZER SUSHI - por Mari Hirata

Eureka! Finalmente serei capaz de fazer sushi. Existe na Liberdade uma forma muito simples de fazer sushi que você coloca o arroz no fundo aperta bem com uma colher, no meio coloca os ingredientes como peixes, ovas ou legumes depois cobre novamente com arroz, chacoalha com as duas mãos e abre sobre uma folha de nori (alga) e está pronto. Depois é só cortar com o auxílio de uma faca em 8 -10 porções e servir acompanhado de shoio e wasabe. Agradeço a dica da chef Mari Hirata que mora no Japão e que vem uma vez por ano ao Brasil para dar aulas e disseminar seu conhecimento sobre ingredientes asiáticos e cultura japonesa.


No passeio que fizemos na Liberdade com Mari 4 dias antes da aula sobre algas tivemos a oportunidade de visitar alguns mercados e lojas de utensílios. Encontramos 2 formas para fazer sushi que ela disse que são a maior moda no Japão no momento. Elas são muito mais fáceis de enrolar os sushis do que a esteira de bambu e o resultado é um arroz mais soltinho. Provei e aprovei!!!! Ela usou a forma maior e o recheio era composto de tiras de ovas de bacalhau salgado (cor alaranjado) que trouxe do Japão. Delicioso.



ONDE COMPRAR (forma de sushi)
TENMAN-YA
Rua dos Estudantes, 19
Liberdade - São Paulo
Tel. 3209 9960
  • Filme e fotos arquivo pessoal

7.8.15

BERINJELA ASSADA COM MOLHO DE IOGURTE - Restaurante Banana Verde




Adoro o menu de quarta feira do Restaurante vegetariano Banana Verde, na Vila Madalena onde servem um prato com berinjela assada acompanhada com molho de iogurte temperado. Um dia tive a feliz oportunidade de conhecer a simpática chef Priscilla Herrera que me deu a receita que acabo  de reproduzir em minha cozinha com tremendo sucesso. Adaptei os ingredientes para ela se tornar uma receita FODMAP. Compartilho aqui no Blog com vocês. Bom apetite.

BERINJELA ASSADA COM MOLHO IOGURTE TEMPERADO
Receita Blog da Tutu
Para 4 pessoas

Ingredientes
3 berinjelas médias
1 dente de alho inteiro sem casca
1 colher de sopa de azeite de oliva ou óleo de girassol
1 colher de chá de folhas de tomilho
Sal e pimenta a gosto
1 xícara de iogurte sem lactose
¼ de pepino italiano cortado em cubos bem pequenos
1 colher de chá sumac
1/4 xícara de chá de dill fresco picado

Utensílio necessário
assadeira

Modo de preparo
Preaqueça o forno a 200˚ C;
Corte as berinjelas em 3 partes no sentido do comprimento;
Coloque o azeite numa frigideira, aqueça e coloque o dente de alho, deixe por 2 minutos no fogo baixo e retire-o (só para dar gosto ao azeite)
Pincele o interior da berinjela com esse azeite temperado polvilhe o sal, pimenta, salpique as folhas de tomilho e leve ao forno em assadeira untada com azeite até dourar as berinjelas – 20 minutos aproximadamente;
Tempere o pepino em quadradinho com sal e deixe escorrer a água em peneira por 10 minutos (esprema antes de utilizar);
Enquanto isso misture o iogurte com dill, sal, azeite, sumac e o pepino; Quando for servir a berinjela derrame sobre ela o molho de iogurte temperado.


A chef Priscilla Herrera é mineira de Poços de Caldas, conhece bem o sabor da comida caipira e brasileira, bem temperadas; trabalhou com grandes chefs, como Salvatore Loi, do Fasano e Fabrice Lenud, da Pâtisserie Douce France e há quatro anos comanda a cozinha do Banana Verde.
Dessa fusão de estilos criou o seu próprio, que concilia a cozinha natural com receitas contemporâneas, capaz de conquistar apreciadores que prezem por uma comida bem executada e saborosa.

  •  Foto do prato de berinjela - arquivo pessoal
  •  Foto da Chef Priscilla Herrera - site Banana Verde
.

30.7.15

DIETA FODMAP - PARA SINDROME DO INTESTINO IRRITADO (SII)





Você sofre de episódios de diarreia frequente, prisão de ventre, flatulência, gases e dores abdominais? Então a dieta baixa em FODMAPs é feita para você.

DIETA BAIXA EM FODMAPs
FODMAPs é o acrônimo de Fermentable Oligo-Di-Monosaccharides and Polyol. São carboidratos de cadeia curta, de difícil absorção que pelo seu poder osmótico, aumentam o volume de líquido na luz intestinal e são fermentados pelas bactérias do intestino. Existem certos tipos de açúcares de difícil absorção no intestino. Não são apenas açúcares simples como glicose mas apresentam estruturas mais complexas que passam intactas no trato gastro intestinal. São raramente absorvidas, e para aqueles que sofrem de SII (Síndrome do Intestino Irritado) a sensibilidade é maior. Esses açúcares podem despejar água dentro do intestino provocando diarreia. Quando esses açúcares chegam no intestino grosso, as bactérias locais começam a fermenta-lo causando gases, inchaço e dores abdominais.

A dieta baixa em FODMAPs é a exclusão dos alimentos que fermentam - os FODMAPs por 4 a 6 semanas e depois a reintrodução de cada grupo para se detectar qual seria o detonador dos sintomas de SII. Essa dieta iniciou-se na Austrália e pesquisada constantemente pela The Monash University. A boa noticia é que estudos recentes na Kings College, Londres demonstraram resultado em 70% dos pacientes tratados.

A Síndrome do Intestino Irritado (SII) é de alta prevalencia em todo o mundo - 20% dos adultos e adolescentes. Para o diagnostico deve-se excluir  a doença celiaca, que pode ocasionar sintomas semelhantes aos da SII.

  Glúten1-1

DOENÇA CELÍACA
A doença celíaca é caracterizada pela má absorção intestinal, diarreia, meteorismo e desnutrição em decorrência de inflamação cronica do intestino delgado, ocasionado por reação imunológica ao glúten. Publicações recentes relatam aumento de sua prevalência em aproximadamente 1% da população.  Para o diagnóstico são feitos exames de sangue com alta sensibilidade e especificidade (anticorpo antiendomísio e antitransglutaminase) e biopsia intestinal realizada durante exame de endoscopia. O único tratamento consiste  na exclusão total e definitiva do glúten - proteína presente no trigo, centeio, cevada e aveia.


Procure um especialista para conversar sobre seus sintomas e jamais siga a dieta FODMAP sem orientação nutricional. Tenho observado em meus pacientes que sofrem de SII excelentes resultados através da dieta baixa em FODMAPs e fortemente recomendo. Estudo muito o assunto e me tornei uma especialista. Qualquer duvida a respeito estou a disposição, beijo a todos, Marina I Tutu

Quer saber mais entre no site da The Monash University sobre a dieta FODMAP
  • Fotos site The Monash University e Google  
.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...